REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ABNT 6023

Compartilhe com seus amigos

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ABNT 6023 de 2002 PASSO A PASSO

Referências Bibliográficas
Referências Bibliográficas

Para te ajudar a organizar as referências bibliográficas do seu trabalho acadêmico – tcc, artigo, dissertação, tese, relatório ou qualquer outro trabalho que seja preciso montar referências bibliográficas, com a finalidade de te ajudar, estou disponibilizando esta postagem.

A fim de te ajudar com as referências bibliográficas, esta postagem vai trazer as normas da ABNT 6023/2002, passo a passo, com diversos exemplos em vídeo.

Dificuldades com as referências bibliográficas?

É provável que você poderá apresentar alguma dificuldade em montar e organizar as referências do seu trabalho, aqui eu vou sanar todas as suas dúvidas. Ao propósito deste tema, aqui há série de 16 vídeos explicando e mostrando passo a passo como montar suas referências. Então, fique ligado, acompanhe os vídeos, e qualquer dúvida, escreva. Apesar de tudo, lembre-se que se precisa de ajuda com seu trabalho de conclusão de curso, aqui no site há inúmeros materiais. Para acessar, clique aqui.

Os exemplos e as explicações demonstradas aqui estão de acordo com a ABNT, a NBR 6023/2002. De fato, em novembro de 2018 a ABNT lançou algumas atualizações que substituiu esta norma, porém, pouco foi mudado e estou trabalhando com a atualização.  Clique aqui para ver as atualizações.

Amigo ou amiga, contudo, devo dizer que montar referências é chato, por isso eu recomendo aos meus alunos e para todos vocês que quando estiver escrevendo, já vá inserindo as referências no final do arquivo. De tal forma que quando eu fiz o mestrado, eu usei mais de 100 referências. Aliás, Acredite! Eu fiquei exatamente duas noites para organizar as referências. Por isso, sempre que usar uma referência nova, já a construa corretamente.

Portanto, vamos ao trabalho.

Optei por iniciar esta série com a formatação porque muitas informações passadas aqui vão se repetir nos outros vídeos. Então, para economizar tempo, vou explicar tudo aqui para que você não precise ver tudo novamente nos outros vídeos. Sendo assim, mãos à obra!


1. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: FORMATAÇÃO GERAL DAS REFERÊNCIAS

IMPORTANTE! Primeiramente, não devem ser referenciadas fontes bibliográficas que não foram citadas no texto; sendo assim, caso haja conveniência de referenciar material bibliográfico sem alusão explícita no texto, deve ser feito em sequência às referências bibliográficas, sob o título “Bibliografia Recomendada” (NBR 10719, 1989, p. 7).

Regras gerais:

  • O título REFERÊNCIAS deve estar em negrito e centralizado.
  • O espaçamento entre linhas nessa seção é simples. Uma vez que é diferente do resto do seu trabalho em que o espaçamento entre linhas é de 1,5.
  • Entre uma referência e outra, você aplica dois espaços simples, visualmente, observe que ele fica bem melhor.
  • Outro ponto é que o alinhamento das referências é à esquerda, diferente do resto do seu texto que tem que ser justificado.
  • Você precisa manter um padrão na sua formatação. Ou seja, não utilize diferentes formatações no seu trabalho.
  • Ou você coloca o nome completo dos autores em TODOS, ou abrevia seus nomes em todos. Essa é uma escolha SUA. O que você não pode é abreviar uns e escrever em outros.
  • Ou seja, você vai utilizar negrito, itálico o sublinhado? Escolha um modelo e aplique a todos.
  • Quando for organizar a lista, primeiramente lembre-se que deve ser sempre em ordem alfabética. Igualmente, quando o mesmo autor tiver vários trabalhos para referenciar, comece pelo mais recente.
  • Quando tiver mesmo autor você PODE, ou seja, não é obrigatório, substituir por um Traço (particularmente eu não gosto, vai de cada um).

VEJA O VÍDEO 1 ABAIXO.

Como fazer referências bibliográficas: orientações gerais.


2. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: MONOGRAFIA – LIVROS

De maneira idêntica, no vídeo abaixo vamos falar sobre a monografia, especificamente sobre os livros. Os trabalhos acadêmicos que se enquadram na monografia virão no próximo item abaixo. De acordo com a NBR 6023/2002 a “monografia é Item não seriado, isto é, item completo, constituído de uma só parte, ou que se pretende completar em um número preestabelecido de partes separadas”.

Conforme a NBR, na seção MONOGRAFIA na NBR é incluído livro e/ou folheto (manual, guia, catálogo, enciclopédia, dicionário etc.) e trabalhos acadêmicos (teses, dissertações, entre outros). – como eu disse, trabalhos acadêmicos virão no próximo vídeo.

Vamos aos exemplos práticos, observe primeiramente o seguinte:

Enfim, os elementos essenciais são para a monografia são: autor(es), título, edição, local, editora e data de publicação.

Por exemplo:

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1980.

A saber, veja outros exemplos e demais explicações no vídeo abaixo:

Como fazer referências bibliográficas de livros.


3. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:  TRABALHOS ACADÊMICOS

A parte que envolvem os livros, estão no segundo vídeo da série, conforme apresentado acima. Assim, agora vamos apresentar exemplos de referências de outros TCCs de graduação, especialização, Dissertações e Teses. Aliás, se você não sabe a diferença entre TCC, Monografia, Dissertação e Tese, veja este vídeo clicando aqui!

Primeiramente, os elementos essenciais são: AUTOR. Título: subtítulo. Data (ano do depósito). Número de folhas ou volumes. Categoria (Grau e área de concentração) – Unidade onde foi defendida, Local, data (ano de defesa).

Ainda assim, veja os exemplos no vídeo abaixo:

Como fazer referências bibliográficas de monografias – TCCs


4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: PUBLICAÇÃO PERIÓDICA – Artigos científicos

Posteriormente, no vídeo abaixo é apresentado diferentes exemplos de referências bibliográficas sobre PUBLICAÇÃO PERIÓDICA. Ou seja, os artigos que são publicados em revistas acadêmicas, artigos de jornal, reportagens escritas (as faladas, ou seja, os vídeos, virão mais abaixo).

Assim como os demais, os elementos essenciais são: autor(es), título da parte, artigo ou matéria, título da publicação, local de publicação, numeração correspondente ao volume e/ou ano, fascículo ou número, paginação inicial e final, quando se tratar de artigo ou matéria, data ou intervalo de publicação e particularidades que identificam a parte (se houver).

Sendo assim, como isso fica? Veja no vídeo a seguir:

Como fazer referências bibliográficas de artigos científicos


5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: PUBLICAÇÃO PERIÓDICA – jornais e revistas

Igualmente, agora vamos tratar de publicação de artigos e reportagens de jornais e revistas que não são propriamente acadêmicas. Os artigos acadêmicos, anteriormente, foi o tema do vídeo 4 desta série.

Às vezes precisamos fazer uso de reportagens em jornais e revistas, ou ainda: artigo de opinião, entrevistas, editorial, resenhas enfim… similarmente tudo o que é publicado em jornais e revistas. Todavia, para isso, vou demonstrar alguns exemplos.

Ainda assim, é sempre bom lembrar que as referências bibliográficas estão de acordo com a NBR 6023/2002 da ABNT.

Assim sendo, acompanhe abaixo:

Os elementos essenciais são: autor(es) (se houver), título, título do jornal, local de publicação, data de publicação, seção, caderno ou parte do jornal e a paginação correspondente. Quando não houver seção, caderno ou parte, a paginação do artigo ou matéria precede a data.


6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: Evento como um todo

Com efeito, por eventos nós entendemos atas, anais ou outros tipos de documentos que são gerados a partir de congressos, simpósios, encontros e outros eventos acadêmicos. Como resultado, os trabalhos apresentados nestes eventos geram um documento com os resumos ou resumos expandidos que são publicados e que nós utilizamos nos nossos trabalhos. Para referenciar o evento, você precisa inserir:

Nome do evento, numeração (se houver), ano e local (cidade) de realização. Depois, vem o título do documento (se se trata de anais, atas ou tópicos temáticos, enfim…), seguido dos dados de local de publicação, editora e data da publicação. Assim como está neste exemplo:

Por exemplo:

JORNADA CIENTÍFICA TORRICELLI, 2., 2010, Guarulhos, Anais… Guarulhos, Faculdades Integradas Torricelli, 2010. 62 p.

Atente-se para que o destaque vai para o tipo de documento. Salvo se você não viu o primeiro vídeo desta série, assista. Do mesmo modo, há várias padronizações e informações que eu não estou repetindo e que foram explicadas no primeiro vídeo.

Além disso, note, também, que a quantidade de páginas não consta como elemento obrigatório, de acordo com a NBR 6023/2002, de qualquer forma, muitos manuais de diversas instituições de ensino orientam para colocar.

Em seguida, veja o vídeo abaixo com demais explicações e exemplos de referências bibliográficas.

7. Referências bibliográficas de trabalhos apresentado em evento

Assim como no item 6 você utilizou o evento num todo. Da mesma forma, este modelo apresenta um trabalho apresentado em um evento. Por exemplo, pode ser resumos, resumos expandidos, comunicação oral ou painel.

Para que você possa fazer esta referência, você precisa identificar:

Autor(es), título do trabalho apresentado, seguido da expressão In:, nome do evento, numeração do evento (se houver), ano e local (cidade) de realização, título do documento (anais, atas, tópico temático etc.), local, editora, data de publicação e página inicial e final da parte referenciada.

Como se daria isso?

COSTA, T.; GUEDES, I. C.; ETCHEBEHERE, M. L. C. Análise do grau de sinuosidade do rio Santo Anastácio e seus principais afluentes: uma contribuição ao estudo da Neotectônica e à avaliação de riscos sísmicos. In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE GUARULHOS–JIC-UnG, 5., 2007, Guarulhos. Pôsteres… Guarulhos: UnG, 2007. 1 CD-ROM.

Em síntese, veja outros exemplos e explicações no vídeo abaixo.


8. Referências bibliográficas de Documento jurídico:

Em primeiro lugar, documento jurídico Compreende a Constituição, as emendas constitucionais e os textos legais infraconstitucionais (lei complementar e ordinária, medida provisória, decreto em todas as suas formas, resolução do Senado Federal) e normas emanadas das entidades públicas e privadas (ato normativo, portaria, resolução, ordem de serviço, instrução normativa, comunicado, aviso, circular, decisão administrativa, entre outros).

Bem, antes de tudo a primeira coisa que você tem que analisar é: quem é o autor de uma lei? Ou do documento jurídico utilizado? Se for uma federal é BRASIL, bem como se for Estadual ou municipal, você indica o nome e coloca entre parênteses a indicação.

Para que você possa compreender, observe agora alguns exemplos:

Exemplos de referências bibliográficas de leis

BRASIL. Lei . 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 18 ago. 2018.

SÃO PAULO (Estado). Decreto n. 63.461, de 11 de junho de 2018. Dispõe sobre o funcionamento das repartições públicas estaduais nos dias da participação do Brasil na Copa do Mundo FIFA 2018.  Lex: coletânea de legislação e jurisprudência, São Paulo, v. 30, n. 8, p. 351-352, 2018.

SÃO PAULO (Estado). Decreto n. 63.461, de 11 de junho de 2018. Dispõe sobre o funcionamento das repartições públicas estaduais nos dias da participação do Brasil na Copa do Mundo FIFA 2018.  Secretaria de Governo. Disponível em: <https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/2018/decreto-63461-11.06.2018.html>. Acesso em 18, ago. 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro: ABNT, 2002. 24 p.

Nota explicativa

Em resumo, nós temos uma lei federal, um decreto estadual e uma norma. De tal forma que basicamente elas possuem os mesmos itens: JURISDIÇÃO – neste exemplo de uma lei federal, é o nome do país. Em segundo lugar, no segundo exemplo, por ser um estado em que há um município com o mesmo nome, é preciso indicar entre parênteses se se trata do estado de são Paulo ou do município de são Paulo. Em terceiro lugar, no terceiro exemplo, trata-se de uma norma técnica criada por uma entidade. Sendo assim, neste caso, vai o nome completo da empresa tudo escrito em caixa alta. Posteriormente, depois de identificado o autor, vem o título do documento. Ou seja, uma lei, com a data de aprovação, um decreto e o título da norma. Em seguida, no caso das legislações, vem a ementa, que explica do que se trata este documento.

Outrossim, no caso da lei, vem publicada no diário oficial da união. Local, data de publicação e, como se trata de um documento consultado na internet, vem o link de acesso e a data acessada.


9. Referências bibliográficas de Imagem em movimento.

Imagem em movimento, de acordo com a NBR 6023/2002, e NBR 6023/2018, são filmes. Às vezes utilizamos vídeos nos nossos trabalhos. Por exemplo, pode ser documentários, entrevistas, filmes, desenhos e até vídeos do youtube.

Dessa forma, não há previsão específica de norma para vídeo no youtube, mas vou deixar alguns exemplos no final deste vídeo.

De maneira idêntica, quando você utilizar vídeo nos seus trabalhos, deverá identificar os seguintes elementos:

Ttítulo, diretor, produtor, local, produtora, data e especificação do suporte em unidades físicas.

Por exemplo:

ESCRITORES da liberdade. Direção: Richard Lagravenese. Produção: Richard Lagravenese. EUA: UIP, 2007. 1 DVD (123 min), son., color. Legendado. Port.

A saber, veja outros exemplos e explicações sobre referências bibliográficas no vídeo abaixo:


10. Referências bibliográficas de Documento iconográfico

Antes de mais nada, Referências bibliográficas de documentos iconográficos,são: imagens, cartazes, fotografias, pinturas, gravuras, ilustrações, fotografias, desenhos técnicos, cartazes, enfim… tudo aqui que apresenta uma imagem que vai servir para a sua pesquisa.

De acordo com a NBR 6023/2002 da ABNT, para referenciar um documento iconográfico, os elementos essenciais são: autor, título (quando não existir, deve-se atribuir uma denominação ou a indicação Sem título, entre colchetes), data e especificação do suporte.

Por exemplo:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Manejo do paciente com diarreia. s/d. Cartaz. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/cartazes/manejo_paciente_diarreia_cartaz.pdf>. Acesso em: 05 set. 2018.

Repare que neste cartaz não há indicação de data. Sendo assim, a indicação é s/d.

Similarmente, veja outros exemplos no vídeo abaixo:


11. Referências bibliográficas de Documento cartográfico

Decerto entende-se como documentos cartográficos: Atlas, mapa, globo, fotografia aérea, cartas topográficas, cartas de uso do solo, enfim… tudo aquilo que vai representar o espaço de acordo com os elementos cartográficos que ele deve conter.

De acordo com a NBR 6023/2002 da ABNT, para referenciar um documento cartográfico, os elementos essenciais são: autor(es), título, local, editora, data de publicação, designação específica e escala.

Por exemplo:

INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO – IPT. Mapa Geomorfológico do Estado de São Paulo. São Paulo: IPT, 1981. 2 v. Escala 1:1.000.000.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Folha

topográfica de Presidente Prudente. Rio de Janeiro: IBGE, 1975. Escala 1:50.000.

Assim, veja outros exemplos e explicações no vídeo abaixo:


12. Referências bibliográficas de Documento sonoro no todo

Ao propósito dos Documentos sonoros são: Músicas e as entrevistas gravadas em mídia. às vezes quando fazemos entrevistas e utilizamos um gravador de som, é comum depois ter que citar e referenciar o entrevistado. Assim sendo, lembre-se que há um vídeo ensinando passo a passo como fazer uma boa entrevista. Clique aqui para ver como fazer uma boa entrevista. Ao mesmo tempo que, se for fazer uma entrevista eletrônica, clique aqui.

De acordo com a NBR 6023/2002 da ABNT, para referenciar um documento sonoro, os elementos essenciais são: compositor(es) ou intérprete(s), título, local, gravadora (ou equivalente), data e especificação do suporte.

Por exemplo:

OS PARALAMAS DO SUCESSO. O passo do Lui (remasterizado). Londres: EMI-Universal, 1984. 1 CD.

Assim também, repare que neste exemplo, o cd é referenciado como um todo. Como se trata de uma banda (que neste caso a gente entende como uma entidade coletiva) nós citamos o nome da entidade, neste caso, a banda. Agora, se se tratar de uma única música ou de músicas diferentes no mesmo CD, nós fazemos da mesma forma que fazemos com capítulo de livro.

Por exemplo:

VIANNA, H. Meu erro. In: OS PARALAMAS DO SUCESSO. O passo do Lui (remasterizado).Londres:EMI-Universal, 1984, faixa 2.

Bem como no caso de uma entrevista concedida para você, em que você gravou a entrevista, você pode referenciar desta forma. Por exemplo:

MORAES, A. E. Antonio Ermírio de Moraes: depoimentos [fev. 2018]. Entrevistador: I. C. Guedes. Guarulhos: Faculdade Integrada, 2018. 35 min. Entrevista concedida ao Projeto de Pesquisa sobre a economia brasileira e o setor de varejo.

Para que você compreenda, veja outros exemplos e explicações no vídeo abaixo:


13. Referências bibliográficas de Autor entidade

Eventualmente quando uma empresa, órgão governamental ou associação, por exemplo, publica um documento, de autoria coletiva, nós chamamos de Autor Entidade. Ou seja, basicamente, as obras de responsabilidade de entidade (órgãos governamentais, empresas, associações, congressos, seminários etc.) têm entrada, de modo geral, pelo seu próprio nome, por extenso.

Por exemplo:

GUARULHOS. Proposta Curricular: Quadro dos Saberes Necessários. Guarulhos: Secretaria de Educação de Guarulhos, 2010.

Similarmente, veja outros exemplos e explicações no vídeo abaixo.


14. Referências bibliográficas de autoria desconhecida

Em primeiro lugar, feito uma busca para se certificar que realmente não há autoria declarada, a NBR 6023/2002 indica que a entrada deve vir pelo título do documento. Isto é, se usa a expressão “anônimo”. Portanto simplesmente indica-se o título. Assim sendo, observe:

Por exemplo:

DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1993. 64p.

No entanto, também não há nenhuma parte que seja preciso deixar destacado. Isso porque o título já entra logo de cara com a primeira palavra em caixa alta.

IMITAÇÃO de Maria. Anápolis: Serviço de Animação Eucarística Mariana, 2003.

Por fim, acompanhe o vídeo abaixo:


15. Referências bibliográficas de documento tridimensional

Às vezes utilizamos nas nossas pesquisas análises sobre documentos tridimensionais. Mas, o que é isso? Só para exemplificar aqui entra: esculturas, maquetes, objetos e suas representações, tais como fósseis, esqueletos, objetos de museu, animais empalhados, monumentos entre outros, e precisamos referenciar corretamente. Portanto, vamos ver como montar as referências bibliográficas de documento tridimensional, conforme a NBR 6023/2002.

 Os elementos essenciais são: autor(es), quando for possível identificar o criador artístico do objeto, insira o título (quando não existir título, você pode atribuir uma denominação ou a indicação Sem título, entre colchetes), data e especificação do objeto.

Só para exemplificar, caso queira acompanhar os exemplos apresentados no vídeo, clique neste link para baixar o documento utilizado. http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16131/tde-09062009-145825/en.php


16. Referência bibliográfica de E-MAIL

Pois bem, vamos falar da referência de e-mail. Muito cuidado! A própria ABNT diz que:


“As mensagens que circulam por intermédio do correio eletrônico devem ser referenciadas somente quando não se dispuser de nenhuma outra fonte para abordar o assunto em discussão. Mensagens trocadas por e-mail têm caráter informal, interpessoal e efêmero, e desaparecem rapidamente, não sendo recomendável seu uso como fonte científica ou técnica de pesquisa” (ABNT, 2002).

Mas, as vezes a gente só consegue uma informação através do e-mail, sendo assim, como isso ficaria.

Primeiramente inicie pelo nome do remetente do e-mail. Em seguida, apresente o título do e-mail recebido, em destaque, seguido da expressão “mensagem pessoal” entre colchetes.

Em segundo lugar escreva: “mensagem recebida por” e indique o e-mail do remetente entre o símbolo da divisa. O “menor” (<), escreva o e-mail, bem como o maior (>). Por fim escreva a data em que foi recebida.

A fim de ilustrar, este exemplo abaixo é um exemplo verdadeiro, em que eu fiz uma observação em um manual de uma instituição de Ensino Superior e esta observação foi parar nas referência do manual.

Por exemplo:

GUEDES, Ivan Claudio. Manual de normalização para trabalhos acadêmicos [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <[email protected]> em 16 fev. 2010.

Por fim veja a explicação no vídeo.

Assim que eu terminar de fazer a comparação entre a NBR 6023/2002 e a NBR 6023/2018 eu postarei aqui em vídeo e em texto.

Se acaso ficou alguma dúvida escreva. Embora tenha vários exemplos, de fato é possível ainda haver dúvidas.

Além disso, é importante deixar claro que todos os materiais disponibilizados aqui são de acesso livre e gratuito.

Com a finalidade de ajudar nos seus estudos, todos os materiais produzidos, são feitos de acordo com o que vocês me propõem. Sendo assim, deixe nos comentários sugestões para outras dificuldades.

Postagens Relacionadas

Compartilhe com seus amigos

About the Author

Avatar

Ivan Guedes

Prof. Dr. Ivan Claudio Guedes, Geógrafo e Pedagogo. Professor de Geografia na educação básica e Docente do curso de Pedagogia no Ensino Superior Coloca todo o seu conhecimento a disposição de alunos acadêmicos, pesquisadores, concursantes, professores, profissionais da educação e demais estudantes que necessitam ampliar seus conhecimentos escolares ou acadêmicos.

Comments

  1. Bom dia. Quero te agradecer pela sua enorme e valorosa contribuição. Estou justamente nesse fase de revisao das referências bibliográficas da minha dissertação. Tenho uma dúvida: Como fica nas referências as consultas feitas em portais? Como por exemplo: informações retiradas do portal do MEC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.