FEIÇÕES DE LIQUEFAÇÃO NO VALE DO RIO SANTO ANASTÁCIO (SP) – INDICAÇÕES DE ATIVIDADE SÍSMICA QUATERNÁRIA?



Ivan Claudio GUEDES; Mario Lincoln C. ETCHEBEHERE; Norberto MORALES;
José Cândido STEVAUX; Gisele de Cássia SANTONI

Resumo

Estruturas de liquefação, quando originadas de processos de vibração sísmica (sismitos), configuram-se como importante instrumento de investigação neotectônica. Tais estruturas aparecem em zonas meizossísmicas (meizoseismic zones – zonas de maior deformação em superfície), associadas a eventos com magnitude superior a 5, e o estudo de sua tipologia, porte e distribuição espacial contribuem para o delineamento de epicentros de paleossismos, bem como para a estimativa de suas magnitudes. Este trabalho objetiva reportar a ocorrência de estruturas de liquefação no vale do rio Santo Anastácio – aqui reputadas como inéditas –, analisar a possibilidade delas terem origem sísmica, e cotejá-las com informações similares obtidas na vizinha bacia do Rio do Peixe. As feições encontradas no vale do Rio Santo Anastácio estão alojadas em depósitos aluviais e compreendem tanto intrusões arenosas (diques, sills, brechas intraestratais) quanto extrusões (vulcões de areia). O material arenoso liquefeito apresenta-se hoje como maciço, friável, branco (textura sacaróide), com fragmentos e lascas de sedimentos encaixantes. O contexto geológico e geomorfológico local possibilita excluir, a priori, a possibilidade de tais estruturas estarem vinculadas a processos de artesianismo ou a movimentos de massa. Considerando que as estruturas de liquefação afetam camadas de argila escura (32.340+/-320 anos A.P. por datação 14C), entende-se que o eventual sismo que as tenha gerado teria ocorrido aquém de tal data. A correlação desses achados com as estruturas similares constatadas na vizinha bacia do Rio do Peixe ainda encontra-se aberta, pois os 3 eventos sísmicos identificados naquela área teriam idades inferiores a 33 ka A.P. Quando e se for possível precisar a correlação com um daqueles sismos, poderá haver ampliação da zona meizossísmica e, por conseguinte, ampliação do valor estimado da magnitude sísmica do paleoterremoto.
Palavras-chave: liquefação; Neotectônica; paleossismicidade; sismitos; rio Santo Anastácio; Planalto Ocidental Paulista.

Artigo completo em: http://revistas.ung.br/index.php/geociencias/article/view/379/467

LIQUEFACTION STRUCTURES IN THE SANTO ANASTÁCIO RIVER VALLEY,
WESTERN SÃO PAULO STATE, SOUTHEASTERN BRAZIL – ARE THEY
QUATERNARY SEISMIC ACTIVITY SHOWINGS?


Abstract
Liquefaction structures, when originated by seismic vibration (seismites), are important tools in neotectonics
investigation. Those structures occurre in meizoseismic zones associated with events higher than 5 in magnitude and their type, size and special distribution give indications to the paleoseism epicenter and intensity. Liquefaction structures in the Santo Anastacio River valley are presented and described for the first time in this paper. A comparison with those of the Rio do Peixe valley is also presented. Sandy intrusions (dikes, sills and breccias) and intrusions (sand volcano) are occurred in the Santo Anastacio River sand alluvial deposits. Liquefied sand material is massive, friable, saccharoidal and white with fragment of pre-existing sediment. Local geological and geomorphological context exclude the possibility of those structures are associated with artesian or mass movement processes. The age of paleoseism can be estimated from a black clay layer affected by the structures and dated 14C 32.340+/-320 B.P. This estimative is approximately the same obtained for the structures found in three events in the Peixe River valley (less than 33 ka B.P.). Future studies in the area could improve the delimitation of the meizoseismic zone and estimate the earthquake magnitude.
Keywords: liquefaction; Neotectonics; paleoseismicity; Santo Anastácio river; seismites; Western São Paulo State Plateau.


Postagens Relacionadas

About the Author

Ivan Guedes

Prof. Dr. Ivan Claudio Guedes, Geógrafo e Pedagogo. Professor de Geografia na educação básica e Docente do curso de Pedagogia da Faculdade Progresso. Coloca todo o seu conhecimento a disposição de alunos acadêmicos, pesquisadores, concursantes, professores, profissionais da educação e demais estudantes que necessitam ampliar seus conhecimentos escolares ou acadêmicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *