COMO ESCREVER A INTRODUÇÃO DO SEU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC



Compartilhe com seus amigos

COMO ESCREVER A INTRODUÇÃO DO SEU TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

Exemplos com técnicas simples e objetivas para escrever um bom texto

introdução de um trabalho

Introdução de um trabalho. Como escrever corretamente a Introdução do TCC. Dicas e macetes.

A introdução de um trabalho requer alguns procedimentos específicos. Escrever um TCC ou uma monografia é muito mais fácil do que você imagina. Neste vídeo eu demonstro como escrever uma introdução de forma simples, objetiva e convidativa para que o leitor se interesse pelo seu trabalho.

Uma dica importante é que todo o seu TCC deve estar amarrado do seu Projeto Conclusão de Curso. Por isso ele deve ser bem escrito.

Para escrever a introdução de um trabalho, de forma bem resumida, você deve seguir:

 
  • 1.Logo na introdução de um trabalho, explique o tema.
  • 2. Qual é o problema que envolve a sua pesquisa. – contextualização – Você pode apresentar questões que serão respondidas durante o desenvolvimento do seu trabalho. 
  • 3. Quais são os objetivos gerais e específicos do seu trabalho.
  • 4. Quais são os principais conceitos que serão desenvolvidos no seu trabalho.
  • 5. Quais são as hipóteses da sua pesquisa.
  • 6. Por que seu trabalho é importante para a sociedade e para a academia? 
  • 7. Resumidamente (em duas ou três parágrafos) como é a metodologia da sua pesquisa.
  • 8. Finalize falando um pouco sobre o que o leitor encontrará no seu tcc, ou seja, explique sobre o que se trata os seus capítulos.
Acompanhe logo abaixo o vídeo que demonstra passo a passo como escrever a introdução de um trabalho.
Após o vídeo, seguem dois exemplos para te auxiliar a compreender a introdução de um trabalho, destacando os itens acima com diferentes cores para melhorar sua análise:

Ainda que os exemplos abaixo não contemplem plenamente todos os itens acima para a introdução de um trabalho, eles demonstram claramente sobre o que se trata a pesquisa e expõem com muita clareza o tema e seus objetivos. Considerando que a introdução deve mostrar ao leitos sobre o que se trata o trabalho, eles cumpriram com esta tarefa.
 
Convido vocês a fazerem o mesmo exercício. Procurem outros TCCs e tentem identificar os itens acima.
 

Introdução de um trabalho: EXEMPLO 1

 
1 INTRODUÇÃO
           A discussão sobre a surdez não pode se referir apenas às questões biológicas, pois os surdos têm sua percepção de mundo e construção da significação da linguagem diferenciadas dos ouvintes.
O diagnóstico de surdez ainda vem com “pré-conceitos” culturais, como relacionar o surdo com a impossibilidade de aprender, falta de inteligência, incapacidade para trabalhar, etc. PROBLEMATIZAÇÃO
Os próprios termos utilizados para se referir à pessoa com perda auditiva muitas vezes são utilizados de forma equivocada, como a expressão “deficiente auditivo” utilizada no contexto médico, enquanto que o termo “surdo” está associado ao contexto afetivo e sociocultural da surdez. As pessoas que não ouvem referem-se a si mesmas como “surdos”.
Para uma família ouvinte, que tenha um filho surdo, as dúvidas são muitas e os caminhos também são diversos, porém a escolha deve ser feita. As opções vão desde a oralização, até a comunicação por meio da língua de sinais. TEMA
No ambiente escolar não é muito diferente. Os debates nesta área não se esgotam, porque ainda há muitas dúvidas devido à falta de conhecimento para o pleno desenvolvimento do aluno surdo. PROBLEMATIZAÇÃO
Hoje a inclusão em classes regulares é uma realidade, um direito do surdo garantido pela legislação. Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação do Brasil (Lei nº9394/96), as crianças “portadoras de necessidades educativas especiais” devem ter sua escolaridade atendida, fundamentalmente, pela escola regular, de modo a promover sua integração/inclusão. TEMA
Porém, entende-se que a educação dos surdos exige uma mudança das didáticas de ensino, sendo que quando isso não acontece, o aluno não está sendo incluído, podendo ficar à margem da educação, sendo que poucos permanecem no sistema educacional. HIPÓTESES
Outro documento importante é a Declaração de Salamanca. A Resolução Nº 2, de 11 de setembro de 2001 que institui as Diretrizes Nacionais para Educação Especial na Educação Básica destaca a importância da língua de sinais para o acesso aos conteúdos curriculares. O documento afirma que os sistemas de ensino devem oferecer aos alunos surdos o ensino por meio da LIBRAS e em língua portuguesa. TEMA
Mas como trabalhar de maneira eficaz com este aluno que, embora não tenha alterações cognitivas, aprende de forma diferente? PROBLEMATIZAÇÃO
É importante refletir sobre o fato de que o surdo, apesar de estar fisicamente na escola, dentro de um sistema de alfabetização baseado na oralidade, não apresenta um desenvolvimento pedagógico pleno. O fracasso da alfabetização em língua portuguesa deve-se às práticas pedagógicas inadequadas desenvolvidas com esses alunos, já que o surdo necessita de uma metodologia de ensino própria. E também do uso de sua língua própria, a língua de sinais. HIPÓTESES
A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) foi regulamentada pela Lei Nº 10.436, DE 24 DE ABRIL DE 2002. Portanto, é reconhecida como meio legal de comunicação e expressão, pois tem estrutura gramatical própria, sendo assim, significativa no processo de alfabetização. É por meio dela que a criança será inserida nas relações sociais e na escolarização, dando suporte ao letramento possibilitando a apropriação da leitura e da escrita e a incorporação de suas práticas sociais. PRINCIPAIS CONCEITOS A SEREM TRABALHADOS NO TCC
 
Este trabalho, ora apresentado, inicia-se com uma breve reflexão sobre a história da educação do surdo, onde o mesmo, outrora, fora tratado como alguém sem condições de se manter em sociedade. Adiante, serão abordadas algumas concepções pedagógicas para a aquisição da alfabetização, tais como o oralismo, o sistema de comunicação total e o bilinguismo.
Em seguida é dado um tratamento especial para a alfabetização do surdo, trazendo abordagens para a ideia que se tem da alfabetização primeiro em LIBRAS.
Por fim, apresenta-se a pesquisa empreendida em uma escola da rede pública municipal de XXXXXXXXXX, onde foi analisado e diagnosticado o processo de alfabetização de um aluno surdo que atualmente encontra-se na terceira série (quarto ano) do ensino fundamental. O QUE SERÁ ENCONTRADO NOS CAPÍTULOS?

Introdução de um trabalho: EXEMPLO 2

1. INTRODUÇÃO

 
 Esta pesquisa trata sobre a análise da infraestrutura na educação básica, no segmento da creche, em uma cidade da Região Metropolitana de São Paulo. Entende-se que a infraestrutura da educação básica abarca desde as questões físicas (prediais), até às questões pedagógicas tais como a formação continuada dos seus professores, materiais e recursos pedagógicos e disponibilidade de vagas, conforme determinação da legislação em vigor. TEMA
O objetivo desse trabalho é de analisar a correspondência entre as orientações oficiais em forma de legislação e a situação concreta da educação básica, no segmento creche no município de xxxxxx.OBJETIVO
Diante das constantes reclamações da população sobre o atendimento que este município presta à comunidade, levantaram-se as seguintes questões a serem analisadas no decorrer deste trabalho: A infraestrutura dos prédios escolares estão adequadas para os alunos na educação infantil neste município? Se esses prédios estão fora dos padrões vigentes, os demais recursos estão de acordo com o sistema de ensino? Qual a postura dos pais de alunos, gestores e educadores frente a essa realidade? PROBLEMATIZAÇÃO
Para tais questionamentos a hipótese provável é a falta de uma agenda de prioridades na secretaria de educação do município e recursos financeiros para suprir as necessidades a qual a legislação delibera para a efetivação de uma educação de qualidade. HIPÓTESES
Neste trabalho buscou-se aplicar uma pesquisa qualitativa e quantitativa ressaltando os aspectos qualitativos ao que se refere às estruturas prediais dessas escolas. Foram analisadas diferentes legislações Federais e Municipais, compilando as principais orientações e verificando em campo se as mesmas são cumpridas, servindo-se de registro fotográfico. Também fizeram uso da pesquisa quantitativa, a partir de questionários fechados para analisar a percepção da população com relação a qualidade do serviço público prestado nas creches municipais. Para tal, aplicou-se 458 questionários em diferentes pontos da cidade e, adiante, tabularam-se os dados para compreender tais percepções. METODOLOGIA
A motivação para analisar e compreender o sistema educacional das escolas municipais da rede pública de XXXXXXXXXXX se deu a partir da urgência, desta pesquisadora, em pleitear uma vaga em escola na Educação Infantil. Neste momento, ficou evidente a fragilidade do sistema de ensino deste município. Fragilidade esta que se expressa em vários aspectos tais como: em matricula, uniforme, material pedagógico e infraestrutura predial. Considera-se que as dificuldades encontradas por esta pesquisadora, aplica-se à toda população que faz uso deste serviço público, tornando-se de capital importância pesquisar e refletir sobre este segmento de ensino. Por que seu trabalho é importante para a pedagogia e para a sociedade?
 
No primeiro capítulo é abordado os aspectos históricos da secundarização da educação infantil, vista no Brasil sempre em segundo plano. As primeiras creches foram criadas com objetivo assistencialista. Com o crescimento urbano, e com o grande número de mulheres ingressando ao mercado de trabalho, iniciou–se a pressão popular para a conquista da educação de direitos. Direito esse conquistado na constituição de 1988, mas silenciosamente “vetado” com a inserção da educação empresarial focada na formação de mão de obra, novamente privilegiando a educação fundamental.
No segundo capitulo é resgatado o histórico da cidade Itaquaquecetuba entre os aspectos históricos e sociais. Sendo a cidade com característica de dormitório, sofrendo processo de transformação demográfica desordenadamente, provocando inchaço da mesma.
No terceiro capitulo, destaca-se a metodologia utilizada na pesquisa e a discussão dos resultados e tabulação de dados. No quarto e último capitulo a conclusão.  O QUE SERÁ ENCONTRADO NOS CAPÍTULOS DO TCC?
Espero que os exemplos acima de como escrever a introdução de um trabalho tenha te proporcionado algumas reflexões.
Alguma dúvida nas dicas? algumas sugestões? Escreva. Será um grande prazer conversar com você.
Agora é mãos à obra.
Um forte abraço.
Ivan

Postagens Relacionadas

Compartilhe com seus amigos

About the Author

Ivan Guedes

Prof. Dr. Ivan Claudio Guedes, Geógrafo e Pedagogo. Professor de Geografia na educação básica e Docente do curso de Pedagogia da Faculdade Progresso. Coloca todo o seu conhecimento a disposição de alunos acadêmicos, pesquisadores, concursantes, professores, profissionais da educação e demais estudantes que necessitam ampliar seus conhecimentos escolares ou acadêmicos.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *